Francisco de Assis Moura de Melo

Francisco de Assis Moura de Melo (1948- ), nasceu em Fortaleza (CE), em 28 de janeiro de 1948. Graduado em Economia, pela Universidade Federal do Ceará e pós-graduado pela Fundação Getúlio Vargas – FGV, ingressou no IBGE em fevereiro de 1974. Participou da implementação dos Índices de Preços na Instituição, tornando-se chefe da Divisão de Índices de Preços, do Departamento de Índices de Preços, e também, Superintendente de Estatísticas e Contas Nacionais. Lecionou como professor-assistente na Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro – UFRRJ, saindo do IBGE em 1986. É autor de alguns livros, dentre eles “As Leis do Risco e os Riscos da Lei”, na data da entrevista, prestava consultoria econômica. 

 

Se não conseguir visualizar o clipe da entrevista na janela abaixo, clique aqui.
 

Ficha técnica

Nome: Francisco de Assis Moura de Melo

Área de Atividade: Índices de Preços e Contas Nacionais

Depoimento realizado no contexto do Projeto de História Oral. Integra o Sistema de Preservação e Disseminação da Memória Institucional e tem por objetivo reconstituir o processo de formação e evolução do IBGE.

Data: 07/04/2004

Local da gravação: IBGE/CDDI - Rio de Janeiro (RJ)

Duração: 73 minutos

Dados biográficos

Nome completo: Francisco de Assis Moura de Melo

Nascimento: Fortaleza (CE) – 28/02/1948

Data de entrada no IBGE: 1974

Data de saída ou aposentadoria: 1986 (saída) 

Formação ou cargo: Economia

Principais atividades: Chefe da Divisão de Índices de Preços; Chefe do Departamento de Índices de Preços; Superintendente de Estatísticas e Contas Nacionais

Assuntos

  • Estudo Nacional da Despesa Familiar (ENDEF);
  • Projeto Isaac Kerstenetzky; índices de preços;
  • Índice Nacional de Preços do Consumidor (INPC);
  • Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA);
  • Jessé de Souza Montello;
  • interferência política;
  • Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF);
  • mudanças de metodologia;
  • estatísticas primárias;
  • Nova República;
  • Edmar Lisboa Bacha;
  • Plano Cruzado;
  • abertura política

 

Sumário

  • Formação; atuação no IBGE (1974 a 1986);
  • o Estudo Nacional da Despesa Familiar (ENDEF);
  • projetos da gestão do presidente Isaac Kerstenetzky (1975-1978);
  • projetos de implantação de índices de preços:
  • Índice Nacional de Preços do Consumidor (INPC) e Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA);
  • o período de 1979 até 1984;
  • aperfeiçoamento metodológico de cálculo;
  • gestão Jessé Montello;
  • fase de discussão metodológica (1979-1980);
  • expurgo do preço do petróleo;
  • procedimento determinado pelo Presidente da República;
  • as estatísticas no período do governo militar;
  • indexação de preços;
  • a primeira Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF);
  • formação de grupo para promover mudanças metodológicas;
  • as estatísticas primárias;
  • o IBGE como instituição produtora de dados;
  • a questão da nutrição no ENDEF;
  • Nova República;
  • o IBGE e a política econômica;
  • intervenção do Governo na economia;
  • empréstimo compulsório no preço da gasolina;
  • adoção do IPCA;
  • a sua saída do IBGE, em 1986, por divergências;
  • mudanças nas gerências técnicas;
  • período prejudicial à estatística; gestão Isaac Kerstenetzky;
  • gestão Jessé Montello;
  • gestão Edmar Bacha;
  • IBGE no Plano Cruzado;
  • abertura da Instituição após a ditadura;
  • situação atual; sugestões de mudanças.