Núcleo virtual da Rede de Memória do IBGE. Divulga publicações, vídeos, instrumentos de pesquisa, sínteses históricas, depoimentos e demais produtos de memória empresarial construídos pelos servidores do IBGE

 

Antonio José de Souza Biffi (1953-    ), nasceu no Rio de Janeiro (RJ), em 27 de abril de 1953. Engenheiro agrônomo, graduado pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), em 1975. Ingressou no IBGE, em 1977, para trabalhar na apuração do Censo agropecuário. Transferido para Brasília, chefiou o Setor de Estatística Agropecuária – SEAGRO, onde pode participar do Censo demográfico 1980 e do Censo agropecuário 1981. Participou também, do projeto desenvolvido pelo IBGE em parceria com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais – INPE, que utilizava imagens de satélite na previsão de safra. Posteriormente, ocupou o cargo de chefe da Unidade Estadual de Goiás, em Goiânia, retornando à Brasília, em 1993, para ocupar o cargo de assessor da Presidência no Gabinete do Distrito Federal. Nesse cargo, chefiou uma equipe que foi ao Pará periciar dados do Censo demográfico 1991. Voltou ao Rio de Janeiro, em 1994, como assessor da Diretoria Executiva. Durante a Contagem da população 1996, transfere-se, novamente, para Belém assumindo, em fevereiro de 1998, o Departamento Regional Norte, no Pará. Sua trajetória no IBGE vem sendo marcada por significativas atuações, ao enfrentar, as dificuldades apresentadas para a realização do Censo 2000 e 2010, sem perder de vista a evolução tecnológica na coleta das informações. Na data da entrevista, chefiava a Unidade Estadual do IBGE, no Pará.


 

Veja o clipe com trechos selecionados da entrevista:

Se não conseguir visualizar o clipe da entrevista na janela abaixo, clique aqui.

Ver ficha técnica

Nome: Antonio José de Souza Biffi

Área de Atividade: Estatísticas agropecuárias; rede de coleta

Depoimento produzido pela Supervisão de Documentação e Disseminação de Informações (SDI) da UE/PA no contexto do Projeto História das Unidades Estaduais do IBGE. Integra o Sistema de Preservação e Disseminação da Memória Institucional e tem por objetivo reconstituir o processo de formação e evolução do IBGE.

Data: 25/05/2011

Local da gravação: SDI/UE/PA

Duração: 32 min

Dados biográficos do depoente

Nome completo: Antonio José de Souza Biffi

Nascimento: Rio de Janeiro (RJ) – 27/04/1953

Data de entrada no IBGE: 24 de outubro de 1977

Data de saída ou aposentadoria: Em atividade na data da entrevista

Formação ou cargo: Engenheiro agrônomo

Principais atividades: Chefe do Setor de Estatística Agropecuária; Chefe do Escritório Estadual do IBGE, no Estado de Goiás; Assessor da Presidência; Chefe da Unidade Estadual do Pará

Equipe

Levantamento de dados: Maria Ivone Costa e Silva Maciel; José Damião Pinto Beserra (SDI/UE/PA)

Elaboração do roteiro: Maria Ivone Costa e Silva Maciel; Cleize Freitas Castro (SDI/UE/PA)

Entrevistadores: Victor Costa dos Reis; Maria Ivone Costa e Silva Maciel (SDI/UE/PA)

Gravação: Victor Costa dos Reis; Maria Ivone Costa e Silva Maciel (SDI/UE/PA)

Transcrição: Luciana da Costa de Santana (estagiária) (CDDI/ Memória Institucional)

Conferência da transcrição: Luciana da Costa de Santana (estagiária) (CDDI/ Memória Institucional)

Copidesque da transcrição: Vera Abrantes (CDDI/ Memória Institucional)

Sumário: Luciana da Costa de Santana (estagiária) (CDDI/ Memória Institucional)

Copidesque do sumário: Vera Abrantes (CDDI/ Memória Institucional)

Indexação: Vera Abrantes (CDDI/ Memória Institucional)

Assuntos:

  • Censo agropecuário 1975;
  • rede de coleta;
  • estatísticas agropecuárias;
  • reforma administrativa;
  • coleta de dados;
  • Contagem da população 1996;
  • Censo demográfico 2000;
  • Censo demográfico 2010;
  • inovações tecnológicas;
  • logística dos censos

Sumário do depoimento:

  • primeiro contato com o presidente do IBGE Isaac Kerstnetzky, aos 17 anos, na livraria em que trabalhava;
  • ingresso na EMATER, no Espírito Santo;
  • inicio da carreira no IBGE, em 1977, como engenheiro agrônomo do Censo agropecuário 1975;
  • transferência para Brasília (1980), a chefia do Setor de Agropecuária e participação no Censo demográfico 1980;
  • o recenseamento no Hospital de Base de Brasília;
  • Censo agropecuário 1981;
  • uso de imagem de satélite na previsão de safra;
  • dados estatísticos e política nacional;
  • transferência para Goiás e nomeação para a chefia do Escritório Estadual do IBGE;
  • crítica dos jornais de Goiás à morosidade na divulgação do censo populacional;
  • o trabalho no Gabinete da Presidência do IBGE, em Brasília, e a relação com os políticos do Congresso Nacional;
  • a perícia, em 1993, nos resultados do censo demográfico no Estado do Pará;
  • a volta para o Rio de Janeiro, em 1994;
  • acompanhamento da Contagem da população 1996, no Estado do Pará;
  • a recusa ao convite para ficar no Pará e a volta ao Rio de Janeiro;
  • o "ultimato" para trabalhar no Departamento Regional Norte, no Pará, em 1998;
  • participação no Censo demográfico 2000;
  • o aprendizado que o IBGE proporcionou ao longo da trajetória pessoal e profissional;
  • evolução tecnológica da coleta de informações entre o Censo demográfico 1980 e o de 2000;
  • problemas ocasionados pelo avanço tecnológico;
  • sugestões operacionais para o Censo demográfico 2010;
  • o primeiro computador de grande porte do IBGE, a "revolução tecnológica" na Instituição e previsões para o futuro.

© 2017 IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística